sábado, 29 de janeiro de 2011

Un cronopio...


Un cronopio encuentra una flor
solitaria en medio de los campos.




Primero la va a arrancar,
pero piensa que es una crueldad inútil
y se pone de rodillas a su lado
y juega alegremente con la flor,
a saber:
le acaricia los pétalos,
la sopla para que baile,
zumba como una abeja,
huele su perfume,
y finalmente
se acuesta debajo de la flor
y se duerme
envuelto en una gran paz.

La flor piensa:

Es como una flor

(Julio Cortázar)

4 comentários:

Catlin disse...

Oi Linda, passando para deixar um beijo,
e lhe dizer que tem um selinho pra você no meu blog.

Beijos, bom final de semana!!

submissa flor de cristal{LB} disse...

Oba!!! correndo nas quatro patinhas...au!au!au!!rsrs..

Bejim da frô pro cê!!

Fibonacci disse...

Sin copular se fue a dormir...me extraña, pero todo puede ser...un besote

submissa flor de cristal{LB} disse...

Olha, entendo assim...ele olhou a flor ali tão solitária, tocou, soprou, ou seja brincou com ela e diante de tudo isso maravilhado dormiu aos pés da flor.

E eu para melhorar ainda mais, fiz uma segunda leitura, que esta flor poderia ser uma mulher...entendeu ? :))

E a flor no fim o compara tbm, é isso, acha que ele é tbm um solitário...

Muitos beijos para vc tbm.

flor de cristal{LB} .