quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Um certo desabafo... >:-(

"Nada tenho a ver com não gostar de mim. Me aceito impura, me gosto com pecados, e há muito me perdoei."

(Martha Medeiros)

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Homem antigo – 13

O homem antigo anda em torno de si sem saber ao certo o que deve fazer da vida. O homem antigo vive procurando nos livros algumas palavras mais claras que possam explicar o tempo e o desencantamento. O homem antigo observa o mar e se comove, mas não diz para ninguém. O homem antigo molha os pés na água e caminha em silêncio, junto das gaivotas. O homem antigo atravessa as ruas com lâmpadas apagadas e vê o mar de muito longe, mas sente o cheiro das águas. O homem antigo então tem vontade de não existir mais. O homem antigo está irremediavelmente perdido. O homem antigo vive seu próprio desassossego e procura dar mais alguns passos, não para existir, mas apenas para esquecer, já que vive de esquecimentos. O homem antigo passou na vida. O homem antigo está diante do oceano, mas tem receio de patir.


aqui: http://blogs.jovempan.uol.com.br/poeta/homem-antigo-13/

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Somente somos alguém quando nós mesmo decidimos ser nós mesmo

Hoje, ao tomar de vez a decisão de ser Eu, de viver à altura do meu mister, e, por isso, de desprezar a ideia do reclame, e plebeia sociabilizacão de mim, do Interseccionismo, reentrei de vez, de volta da minha viagem de impressões pelos outros, na posse plena do meu Génio e na divina consciência da minha Missão. Hoje só me quero tal qual meu carácter nato quer que eu seja; e meu Génio, com ele nascido, me impõe que eu não deixe de ser.
Atitude por atitude, melhor a mais nobre, a mais alta e a mais calma. Pose por pose, a pose de ser o que sou.
Nada de desafios à plebe, nada de girândolas para o riso ou a raiva dos inferiores. A superioridade não se mascara de palhaço; é de renúncia e de silêncio que se veste.
O último rasto de influência dos outros no meu carácter cessou com isto. Reconheci — ao sentir que podia e ia dominar o desejo intenso e infantil de « lançar o Interseccionismo» — a tranquila posse de mim.
Um raio hoje deslumbrou-me de lucidez. Nasci.

Fernando Pessoa, 'Páginas Íntimas e de Auto-Interpretação'

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Olá queridas e queridos do meu coração...

Peço mil desculpas por estar tão ausente das redes sócias, viu gente? É que resolvi tirar umas férias e colocar o pé na estrada curtindo a vida boa por ai, sabem? Nestes meses conheci muitas cidades lindas e pitorescas do nosso Brasil e pessoas incríveis e emocionantes. Ainda não desarrumei as malas e logo,logo estarei de volta contando todas as novidades, combinado? Agradeço de coração sua visita e preocupação por mim, meu carinho sincero a todos.

 Desejo um maravilhoso 2014 cheio de alegrias, paz e felicidade mil!

 Grande beijo!

flor de cristal

Estas são algumas fotos do meu passeio neste Brasilzão lindo. O Monte Aghá que em tupi-guarani antigo quer dizer "lugar de se ver Deus". O Monte é uma deslumbrante paisagem do litoral sul do Espírito Santo que vale a pena abeça conhecer.
"A Praia do Aghá tem ondas mansas, paisagem paradisíaca, sendo referência para os pescadores. O Monte Aghá está na divisa dos municípios de Piúma e Itapemirim, nesta praia foi encontrada a concha "Oliva Zelindea", considerada uma das mais raras do mundo."

 Então é isso...espero que tenham gostado e até mais ver...

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

“Maria Magdalena”, de Giovanni Pietro Rizzoli

 "Tudo passa, menos a adúltera.Nos botecos e nos velórios, na esquina e nas farmácias, há sempre alguém falando nas senhoras que traem. O amor bem-sucedido não interessa a ninguém."

(Nelson Rodrigues)






terça-feira, 20 de agosto de 2013

FUNDO DO MAR

Quero ver o fundo do mar esse lugar de onde se desprendem as ondas e se arrancam os olhos aos corais e onde a morte beija o lívido rosto dos afogados

 Quero ver esse lugar onde se não vê para que sem disfarce a minha luz se revele e nesse mundo descubra a que mundo pertenço

 (Mia Couto)

domingo, 18 de agosto de 2013

"A flor deve ser homenageada sem igual Seja ela bela, florbela ou de cristal." ( Freire)


Freire, carinho e gentileza não tem preço como já dizia o Profeta José Datrino. ;)

Beijos agradecidos!
flor de cristal!


Freire aqui > http://freirecapitao.blogspot.com.br/


terça-feira, 13 de agosto de 2013

— Charles Baudelaire.

Sob um grande céu cinzento, uma grande planície empoeirada, sem trilhas, sem gramado, sem um cacto, sem uma urtiga, encontrei alguns homens que caminhavam curvados. Cada um deles levava às costas uma enorme Quimera, tão pesada quanto um saco de farinha ou de carvão ou os apetrechos de um soldado romano. Mas a monstruosa besta não era um peso inerte, ao contrário, ela envolvia e oprimia o homem com seus músculos elásticos e potentes; ela agarrava-se ao peito de sua montaria, com suas duas vastas garras e a cabeça fabulosa sobrepunha-se à fronte do homem, como um desses capacetes horríveis com os quais os antigos guerreiros esperavam aumentar o terror dos inimigos.

 

Questionei um desses homens e perguntei-lhe para onde iam assim, ele me respondeu que de nada sabia, nem ele nem os outros; mas que, evidentemente, iriam a algum lugar, pois eram impulsionados por uma invencível vontade de andar. Coisa curiosa de se anotar: nenhum desses viajantes tinha um ar irritado contra a besta feroz pendurada em seu pescoço e colada às suas costas. Dir-se-ia que as consideravam como fazendo parte deles mesmos. Todas essas faces fatigadas e sérias não testemunhavam qualquer desespero; sob a cúpula ente-diante do céu, os pés afundados na poeira de um chão também tão desolado quanto este céu, eles caminhavam com a fisionomia resignada dos que são condenados a esperar sempre. E o cortejo passou a meu lado e se afundou na atmosfera do horizonte, no local onde a superfície arredondada do planeta se furta à curiosidade do olhar humano. E durante alguns instantes eu me obstinava em querer compreender este mistério, mas logo uma irresistível indiferença se abateu sobre mim e eu fiquei mais pesadamente oprimido do que eles próprios por suas esmagadoras Quimeras.

domingo, 11 de agosto de 2013

“A vida fica muito mais fácil se a gente sabe onde estão os beijos de que precisamos.”


 (Mário Quintana)

Eu sei onde estão os beijos que preciso...e vocês meus amores, sabem? ツ ;)


 É uma pena que esta imagem tenha se perdido sem a autoria assim com tantas outras que encontramos na Net. Ela é de uma sinceridade absurda e comovente. Por isso se vc que me visita souber quem são estas pessoas ou quem as fotografou me diz para eu faz jus a autoria, combinado meus amores?


Ótima semana a todos!

Beijos cristalinos!